Final da Copa América 2016 foi muito dura para Messi: «Encontrei-o a chorar como uma criança que perdeu a mãe»

- A final da Copa América perdida frente ao Chile, em 2016, foi provavelmente a derrota mais dura da carreira de Lionel Messi. Era a segunda final consecutiva que a seleção das pampas perdia nas grandes penalidades frente aos chilenos, o que levou o astro argentino a renunciar à seleção (mais tarde viria a reverter a decisão). Segundo o preparador físico da equipa técnica de Tata Martino, Elvio Paolorosso, os momentos a seguir à derrota foram muito duros para a equipa, mas principalmente para Messi. «Às 2 da manhã, mais ou menos, encontrei o Leo sozinho e a chorar como uma criança que perdeu a mãe», revelou Paolorosso, em declarações ao portal espanhol Marca. «Estava deitado, sem ninguém capaz de consolá-lo. Eu abracei-o e choramingámos os dois», acrescentou. Nessa final, Messi acabou por ser destaque pela negativa ao falhar um pontapé de grande penalidade já depois do jogo ter terminado empatado nos 120 minutos.


Mais noticias :

×